quarta-feira, 28 de julho de 2010

A cidade como tela

As áreas mais descoladas de Valpo estão pouco a pouco sendo tomadas por um continuum grafitado. Este novo embasamento reforça ainda mais o interesse do 'nível zero' da rua, já bastante vivo nas áreas mais baixas dos morros.
Tem de tudo. Abstrato, figurativo, purpurinado, bom, ruim...
Tem até Salvador Allende...











Um comentário:

joy till disse...

oi adriana!
muito legal esta sua iniciativa blog!
tenho vindo aqui de vez em quando e me divirto!!
estes grafites são bem interessantes, né?
às vezes fico meio cheia de grafites, de repente parece que viraram moda, uma espécie de febre que dá conta de um monte de muros sem graça...
mas não deixo de achar bacana, especialmente depois de acompanhar de perto o trabalho de um grafiteiro.
beijos