domingo, 26 de setembro de 2010

Para terminar, os clássicos

Dentre tantas aventuras vividas nesta sensacional cidade, sempre encantadora, surpreendente, e - mesmo desgastada ou sofrida - 'novedosa', escolhi para fechar a temporada de setembro do 100 países os seus dois maiores clássicos: o tango... e a parrillada!





Até breve!

Novo ícone



O Banco Ciudad vai ganhar uma sede ícone projetada por nada mais nada menos que Foster and Associates.
O projeto foi vencedor de um concurso onde participaram alguns colegas seus mais e menos famosos, tais como:



Rafael Viñoli



M|SG|S|S|S Arquitectos



Arquitectónica

É assim que os hermanos funcionam. Inveja?

Tarde de esculturas

Sábado de sol, parques cheios, vitalidade nas ruas, alegria portenha...
Valeu a pena caminhar para procurar o Botero...

... e o Catalano

De volta a Buenos Aires



Passeio de sábado pela Recoleta para relembrar alguns clássicos turístico-arquitetônicos deste simpático bairro.

Atenção!! Está surgindo um shopping ao lado do cemitério!
Está uma obrona ainda, portanto não deu para avaliar o 'material'.



O Centro Cultural Recoleta anda caidaço, mas conseguimos ver uma boa exposição de Enio Iommi, escultor argentino.





E finalmente decidi subir na estranha Biblioteca Nacional. Pareceu menos estranha de dentro pra fora.





Resumindo: dia lindo!

Bebidas chaquenses



Com os gaúchos os chaquenses compartilham a fixação pelo chimarrão, ou mate.
Não sei como conseguem carregar diariamente a garrafa, com tanta tralha que é obrigado a levar um estudante de arquitetura. Mas eles levam e trazem...

O ápice é o gatorade argentino:



Não dá pra ver, mas o líquido, claro, é o azul!

Virando de frente



Cansada de sofrer com as enchentes, um belo dia Corrientes construiu uma defesa para as cheias de seu rio.
Acontece que muro na orla não rola né?
Consciente disso, a cidade acabou por elaborar um projeto de urbanização da costanera utilizando-se estruturalmente da antiga defesa.
O resultado taí: um calçadão que inventou uma nova área de lazer para a cidade.

É durão, mas é uma transformação muito importante, que certamente vai atrair uma ocupação imobiliária massiva no local nos próximos anos.











sábado, 25 de setembro de 2010

Mar de rio



Algumas tomadas do Rio Paraná.
Limite da cidade de Corrientes, é sua fonte de recursos, seu horizonte, sua referência... mas também uma constante 'ameaça'.
Bem, o rio já estava lá antes com sua dinâmica. Basta saber respeitar seu espaço.
E é essa a preocupação dos novos projetos urbanos da cidade. Torcendo por eles!





Vinho on the rocks

Na Argentina vinho é chope: popular e trivial.

Mas devo confessar uma forte decepção.
Os restaurantes servem o vinho demasiado quente.
Quando o cliente reclama, trazem um copinho de gelo.
Ahn?!?!
Quer que eu tome vinho on the rocks, cara pálida?
Quase isso. É para deixar um só pouquinho e depois tirar...

Enólogos, uni-vos contra este acinte!
E camarero, traga um balde de gelo por favor!

Infinitud





Passeio pela costanera antiga da cidade de Corrientes.
Durante a noite o rio Paraná vira mar...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Rua outdoor



A prefeitura de Resistencia fez um grande projeto urbano transformando seu principal eixo comercial em via de pedestres.
Aproveitou para fazer uma nova normativa para o inevitável 'empachamento'.

Parece brincadeira né?
Mas podem acreditar. Eu vi fotos do antes. Era inacreditavelmente muito pior...

No Chaco



Mudando de assunto.

Por motivos acadêmicos viemos parar aqui.
A cidade de Resistencia é mais uma grelha latina.
Difícil aceitar esta condição pensando que o Rio Paraná, gigante, está somente a alguns quilômetros dali...
Em breve fotos da Tetéia.

Cidade ecológica



A Reserva Ecológica Costanera Sur tem uma história bem peculiar.
No início do século XX a área foi balneário dos portenhos. Era como uma praia de rio.
Posteriormente, com a contaminação do rio, entrou em processo de degradação até que na década de 70 resolveram criar solo vendável no local.
Foi um empreendimento micado. O aterro acabou parando no meio do caminho.

Mas ora vejam só: no meio do entulho, água e terra começou a surgir uma vegetação a partir de sementes levadas pelo vento ou por animais. Assim foi se criando o ambiente posteriormente declarado como reserva ecológica.



Taí. Não é legal?
E a gente acha que conhece Buenos Aires...





Sempre bela



É impressionante como a arquitetura mais recente de Buenos Aires é infinitamente superior à carioca...









Essa última bem poderia ser uma rua barcelonesa, inclusive...

Praça Escola



Os morrotes na praça diante do Faena são espetaculares!
E o pior é que tem gente por aí que diz que não funciona...

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Corpinho de 20



O bairro mais jovem de Buenos Aires cumple años.
Quem visitou Puerto Madero na década de 90 conheceu somente um cheirinho do lugar, a revitalização dos antigos galpões do porto.
Agora existe um novo bairro. Novas ruas, quadras, edifícios, hotéis, parques... arquitetos de grife...

Então por que diabos não foi pensada uma expansão do metro, mesmo que de superfície?
E por que não há ciclovias? Transporte público não poluente?
É... perdeu...