segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Faltou a piada

Não posso me despedir sem uma zoadinha.
Porque depois de todas essas maravilhas, neguinho vai pensar que o Chile é perfeito!
Mas não é bem assim...
Falta uma coisa fundamental: um bom café.



Porque café instantâneo ninguém merece!!

Descobridor dos 7 mares







O primeiro povoado Patagônico começou aqui, com a construção do Forte Bulnes, em 1843.
Está situado ao sul de Punta Arenas, junto ao Estreito de Magalhães, esse mar/oceano/canal até os dias de hoje tão difícil de atravessar.

Reconstruído no século XX, todo em madeira, super bem cuidado e junto a essa paisagem inspiradora, só poderia ter dado boas fotos!









"A rigor"



São 130 mil pinguins.
Juntos.
Gritando.
Procriando.

É o que encontramos na Isla Magdalena, a 2 horas de barco de Punta Arenas, em pleno Estreito de Magalhães.

Em homenagem a esses simpáticos animais, que andam em casais, são fiéis e protegem o cônjuge "dos males do mundo"... posto esse vídeo:



Vida longa a eles!

Paisagens patagônicas



No mar, na terra ou no ar...









Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico...







Sempre haverá um mundão a explorar!



O que você está fazendo sentado aí? ; )

O mundo Torres del Paine



Bem vindos à imensidão natural que nem um incêndio monstruoso e de absurda origem conseguiu destruir!

Monumento natural do Chile e uma das mais belas paisagens do planeta, o Parque Nacional Torres del Paine é um "mundo" que um fim de semana será incapaz de apresentar em verdadeira grandeza.

Apresento uma sequência de cliques desse lugar incrível que certamente ainda voltarei:









A origem da arquitetura



Com 30 metros de altura, 80 metros de frente e 200 metros de profundidade, a Cueva del Milodón foi esculpida pelo impacto do mar, que, de "tanto bate até que fura", resultou em um abrigo perfeito para um gigante herbívoro prehistórico que hoje lhe dá o nome.



A arquitetura contemporânea constantemente busca "copiar" essas formas e espacialidades, não necessariamente com êxito, o que não nos deixa surpresos quando sabemos que, atualmente, a cova é utilizada como o grande palácio para o festival de cinema local.

E que se virem os gestores do patrimônio!! :)

Uma terra de aventuras



Entre os espetáculos naturais existentes no extremo sul do planeta, os glaciares, ou geleiras, certamente são os mais impactantes.

Essas incríveis línguas de gelo se formaram lentamente, era após era, através da neve compactada, que foi mais rápida do que seu processo de degelo.

Quando se soltam das montanhas, formam os icebergs, como no caso do Lago Grey.
Emocionantemente azuis...



Somos ou não somos insignificantes?

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Clássicos patagônicos

Agora o ponto alto de qualquer viagem: os dotes culinários locais.
Concentrando os esforços nos clássicos, a centolla (espécie de crustáceo semelhante à lagosta) aparece em várias configurações: natural, chupe, com massa, entre outras possibilidades
Já na categoria das carnes, o cordeiro é o grande campeão.
Triste é saber que aquele bicho fofinho que corre nos pampas pode ser o que vai acabar na nossa mesa...


Centolla natural


Chupe de centolla


Cordeiro

Para beber, a cerveja local leva a irresistível paisagem das Torres del Paine no rótulo.



Isso sem falar no pisco sour e suas variantes.
Que tal um Calafate sour?

sábado, 11 de fevereiro de 2012

... e o chique rústico



Dizem que as janelas desse enorme hotel de luxo são todas diferentes.
Pode até ser verdade, mas não é essa a principal característica do hotel Remota, de Germán del Sol. Diz ele:

"Lo que Remota ofrece a sus visitantes es mas bien una experiencia de viaje", ou “todo esta hecho para vivir la vida en la Patagonia tal como es”.

Desníveis, túneis, diferentes vistas para os canais, tudo isso corrobora para essa experiência.





Ademais, o luxo é diferente, desses de casa de fazenda, sabe?
Rústico.
Tem o espírito do lugar.
Gostei!



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O chique fashion...

Pois foi da precariedade dos materiais que se valeu Irarrázzaval para colocar de pé o Hotel Indigo.

Um luxo contido dentro de um lote urbano, e que incorpora a casa de madeira ao lado (sensacional, por sinal).

Metal + madeira + bambu + design.

É caro, mas vale pelo menos um pisco sour. Ou não?