domingo, 5 de fevereiro de 2012

Arquitetos para quem precisa


Acho que já passou a hora de prestar uma homenagem à cidade de Viña del Mar.
Vou tentar tirar o atraso.

Colado à vizinha mais famosa, esse balneário costuma ser injustiçado pelos viajantes, que acabam por conhecê-lo superficialmente, somente desde a orla, julgando-o de forma equivocada (eu mesma sofri desse preconceito, reconheço).

É verdade que os edifícios pós modernos da orla são bem cafonas. E a cidade sofre o impacto dos grandes empreendimentos à beira mar, que destroem a paisagem natural da costa.

Porém, se caminhamos 1 quadra para o interior, nos damos conta que a forma urbana muda, sendo composta por edifícios, em geral, de mais baixa densidade, com bastante comércio, boas calçadas para caminhar, e boa arquitetura.

Partindo desse ponto, queria chamar a atenção a um aspecto em especial: os arquitetos existem! E assinam grande parte dos edifícios.








É muito legal ver como em alguns lugares a arquitetura é reconhecida, e pode chegar bem perto da população!

Um comentário:

Marco Milazzo disse...

Isso sim é coinciência...
Semana passada mesmo vi uma placa com nome do arquiteto em um prédio aqui em Botafogo, e comecei a tirar fotos de todas as placas que vejo em prédios com o nome do arquiteto. No Rio são poucos, mas existem...