quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Mobilidade

 
Mas nada seria possível sem a conversão dessas áreas informais, que por sinal Medellín tem aos montes, em áreas integradas à cidade formal. O grande pulo do gato, nesse sentido, foi a criação do sistema de cabos como meio de transporte, e não como modal para passeios turísticos, ao que ele sempre foi associado.

Esse modelo agora está sendo exportado para outros lugares. Mas a ideia surgiu lá.







O bonito é que o sistema não é tratado como algo exótico e alheio à vida da favela, mas sim como algo orgânico a ela. Notem como a estação está incrustada no tecido da cidade, e como as cabines passam perto!




Sem contar todas as possibilidades que surgem através desse sistema! Vejam as pequenas praças e a quinta fachada!
Emocionante.

Nenhum comentário: