quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O antigo e o novo

Falando de arquitetura, destaco dois exemplos, cada um em seu tempo:
 
O mercado, um dos mais impressionantes que já entrei, tem o telhado de telhas cerâmicas pintadas. Vejam que maravilha! E reparem no pé direito! Fundamental para o uso, permitindo a renovação do ar. 
 

Sempre me lembro do mercado de Miguel Couto, em Nova Iguaçu, onde um homem morreu de calor por causa do pé direito baixo... Tristeza.
 
O exemplo contemporâneo é o CET, ainda mão inaugurado, e obra de Kas Oosterhuis e Ilona Lénárd.

Uma peitada no patrimônio. Bonito ou feio, essa não é a questão central, mas sim a proposta de revitalização e de inauguração de uma nova centralidade ao longo do rio. Pena que não é um ponto de cultura, mas sim um shopping...

Nenhum comentário: