quinta-feira, 19 de junho de 2014

Novos bairros e arquitetura cotidiana

Alguns novos projetos mereceram visita.

O primeiro deles, em Rotterdam, é o conjunto de lojas construídas em uma área residual da linha férrea, que cria um grande parque elevado sobre elas no estilo "high line".






Em Amsterdam novos grupos de edifícios vão surgindo pouco a pouco em penínsulas e ilhas de Amsterdam. Um deles é o I-Dock, que conta com comércio, hotel e edifícios corporativos.






Vizinho ao I-Dock, outro conjunto - mais interessante - faz a fachada urbana da mesma avenida. Arquitetura correta e necessária, sem muitas rupturas formais e com a preocupação com o chão da cidade, ou o "rodapé", como dizem os holandeses.

Nessa mesma onda está o bairro ao lado da estação central, Oosterdokskade, formado por uma sequência de edifícios de mesma tipologia e gabarito, perfeitamente alinhados, porém com tratamento da pele diferenciado. Bonito de se ver.



Sem falar na arquitetura anônima, o fundo da cidade feito por arquitetos como nós, que vão pouco a pouco preenchendo os vazios e seguindo a legislação, sem a pretensão da iconicidade.

Nenhum comentário: