domingo, 24 de janeiro de 2016

Novidades em Santiago

Algumas novidades arquitetônicas surgiram em Santiago nos últimos meses:


A primeira delas é o Museu Violeta Parra, de Undurraga Devés Arquitectos.
A implantação é bacana, criando um percurso através do lote. 
Mas a volumetria... deixa muito a desejar: as curvas criam espaços meio truncados no interior, com um desperdício de espaço pelo excesso de circulações pouco aproveitadas. Sem contar que "parece projeto de aluno" ;-)
A pele exterior cria um filtro de luz bem interessante, que creio ser o ponto alto. A estrutura de concreto também é bastante expressiva, valorizando as áreas de acesso.
Mas sinceramente acho que a Violeta Parra merecia mais!











Passemos então aos outros dois bons exemplos:
A NAVE, projeto de revitalização de Smiljan Radic, promete. Nossa visita foi frustrada, pois o espaço estava sem atividades nesse dia, e por isso, estava fechado. Mas o exterior está super bem restaurado e a cobertura tem uma lona de circo, o que é bastante instigante. Aguardemos a próxima viagem!

Detalhe: faz esquina com a Peluquería Francesa.

E, finalmente...
Restaurante itinerante La Diana: Uma ideia super bacana que já rolou em alguns lugares do mundo, e há 4 anos chegou a Santiago.
Em 2012, com o nome de La Jardin, ocupou uma fábrica abandonada no bairro Itália. Agora acaba de reabrir dentro do claustro da igreja dos Sacramentinos.





A edificação é toda feita com materiais coletados de demolições ou vindos de doações. Me lembrou os "ruin bars" de Budapeste. Tem um quê de Rio Scenarium também.












Linda experiência! Tomara que fique um tempinho para podermos voltar!

Nenhum comentário: