domingo, 18 de fevereiro de 2018

Uma metrópole que se preze começa pelo metrô




Para dar um pouco a dimensão dessa área metropolitana, de aproximadamente 25 milhões de habitantes (a segunda maior do mundo), comecemos pelo mapa do metrô.Não é impressionante?

Porém, como já esperava, já que já estive em Pequim e Hong Kong há uns anos atrás e é mais ou menos a mesma "onda", o metrô é incrivelmente fácil de usar. Comunicação visual excelente, nomes escritos também no alfabeto latino, clareza nas conexões...

Vale mencionar que o coreano comum não fala muito inglês, portanto você tem que se virar sozinho!


Essa foto, por exemplo, mostra a estação e o sentido do trem naquela plataforma (para qual estação ele está indo). A cor é a linha, e os números são das estações, para facilitar.
Esse nome divertido é de uma das estações da linha amarela. Matanga ou Bundanga?
Essa mostra uma das estações da linha verde, e o sentido do trem nessa plataforma. O trem vai da 220 para a 219.



A plataforma é protegida com portas de vidro, como muitos metrôs do mundo.

E dentro do trem também há um placar luminoso com as estações. Nesse caso, não nos ajuda muito...

Olha que simpático como as estações são "bike friendly"!

O problema é que não são muito acessíveis para as pessoas! Muitas escadas, e escadas rolantes raras.

Apesar disso tudo, uma constatação: independente da rede maravilhosa que você tenha, em uma cidade desse tamanho você vai ficar horas por dia no metrô. Nos trajetos que fizemos, nunca conseguimos fazer menos de 2 trocas de trem por viagem. É tudo longe e cansativo. No fim do dia você está moído de tanto andar e subir escada...


Nenhum comentário: